Cyan Recoleta Suites - Buenos Aires, Argentina

Cafe La Biela

  • la-biela-3

Há 150 anos, onde hoje é o magnífico bairro da Recoleta, existiam apenas algumas casas (sem mansões e palácios), o convento, pertencente aos monges Recoletos, e uma bela igreja em cuja sombra descansava os cadáveres dos necessitados. A poucos metros, sobre os barrancos que davam ao Rio de la Plata, estacionavam as carruagens que levaria a elite do sul da cidade, San Telmo, até os seus acampamentos de verão localizados em lugares distantes: Olivos, San Fernando ou El Tigre.
Entre o tumulto das lavadeiras e brigas de facas , um edifício foi erguido, de acordo com gravuras da época, poderia ter sido o primeiro local gastronômico da zona, o mesmo local onde hoje é o La Biela.

Cafe Histórico La Biela – Cafés Históricos de Recoleta
Viajaremos um pouco atrás no tempo. Em 1732, não havia nada. Apenas algumas chácaras espalhadas, com o acesso através da Calle Larga, que não se parecia em absoluto com a atual e elegante Avenida Quintana.
Nesse lugar perigoso e de facas rápidas foi onde os freis recoletos se instalaram, ao lado da Igreja de Nuestra Señora del Pilar, que se terminou de construir em outubro do mesmo ano.

O cemitério era administrado pela Igreja, e como parte de uma analogia perfeita, com o tempo foi crescendo socialmente igual ao bairro, até se converter em um dos mais tradicionais de Buenos Aires.
Em 1810, enquanto em frente à Cabildo se iniciava a Revolução de Maio, os terrenos que hoje ocupa La Biela pertencia a Virreina Vieja, Doña Rafaela de Vera y Pintado, viúva de Joaquín del Pino, que era Virrey do Río de la Plata entre 1801 e 1804. A Virreina Vieja ocupou estes terrenos até a sua morte, que ocorreu em 1816, conforme registrado na placa na frente ao local.

O tempo seguiu seu curso. A peste provocou o êxodo do bairro de San Telmo, que foram se instalando progressivamente na Recoleta. Mantendo-se ao redor do cemitério (o mesmo que já começava a despertar o interesse da nata da sociedade) o bairro manteria sua aparência de cortiço, onde viviam homens e mulheres de reputação duvidosa. Nas ruas, os ciganos, violeiros, cafetões e ladrões continuariam enfrentando suas perigosas batalhas até quase a metade do século XX.

Desde o popular nome "Vasco" Michelena até a alegre Confeitaria La Biela se passaram muitos anos, e esta esquina foi testemunha e cenário de uma grande parte da história viva de Buenos Aires. Atrás no tempo ficou aquele pequeno bar, batizado por seu proprietário espanhol de "La Viridita" composto por uma calçada estreita, com apenas 18 mesas. Anteriormente também ficou conhecido como "Aerobar" nome que recebeu durante alguns anos em homenagem aos pilotos civis da vizinhança.

Somente em 1950 a história retorna para dar uma reviravolta. Para então, um problemático grupo de adoradores de velocidade daquele tempo, depois de esgotar a paciência alheia, foi expulso do lugar que frequentavam para suas reuniões. E que melhor ideia que esquecer o mau momento com uns petiscos e bebidas, então: "procuremos um novo lugar para nos reunir." A aventura foi curta para um deles, já que a vela do seu carro parou de funcionar na esquina entre Junín com Quintana. “Bitito” Mieres saiu de seu carro e reuniu seus companheiros, Jorge Malbrán, Ernesto Torquinst, e outros, ficando neste pequeno bar que eles batizaram em primeiro lugar de “ La Biela Fundida” (“A Vela Fundida”) e depois simplesmente de"La Biela", nome que se tornou mundialmente famoso e é uma marca registrada pela presença dos amantes do automobilismo.

A Associação Argentina de Automóveis Sport não tinha sede, e por isso, esses fãs chamavam a “La Biela " de “A Secretaria". Em seguida, os sucessores daquele primeiro grupo, Charly Menditeguy, Rolo Alzaga, Eduardo Copello, Gastón Perkins e muitos mais, foram testemunhas e protagonistas da moda mais assustadora que encheu as calçadas de Quintana, Ayacucho e Alvear: as "PICADAS" (bebidas e petiscos), monstro barulhento, adrenalina provocante e curiosidade dos anos sessenta.

A partir daqui a história é conhecida. Sua reputação é representada nas paredes de La Biela e o lugar é frequentado por ilustres personagens, ganhando fama mundial. Suas mesas foram visitadas por inúmeros turistas, políticos, empresários, atletas e muitos mais. Personagens com poder Real ou Democrático, como os Reis de Espanha ou os Embaixadores de vários países.
Artistas de grande renome como Adolfo Bioy Casares, Ernesto Sabato, Jorge Luis Borges, Julio Cortazar, Juan Manuel Serrat, Joaquín Sabina, Facundo Cabral, Pérez Celis. Atores e atrizes de todos os meios de comunicação. Corredores de Fórmula 1, pilotos de diferentes épocas, como Jackie Stewart e Emerson Fittipaldi. Futebolistas famosos... Enfim, a lista é interminável.

Outra placa de bronze na entrada nos informa que, em 1999, La Biela foi declarada "Sítio de Interesse Cultural" pela Legislatura da Cidade de Buenos Aires. Razões não faltam. Além disso, podemos adicionar as fotografias autografadas por José Foilán González ou Clay Regazzonni; um desenho feito à mão, quando criança, por Fabrizio Ferrari, neto do "Commendatore" Enzo Ferrari; um quadro doado pelo último descendente da família Lamborghini, onde se vê o carro mais luxuoso da marca, e muito mais. Os exemplos mais recentes da visita do famoso diretor de cinema Francis Ford Coppola, cuja primeira noite, em sua visita a Buenos Aires, foi ao La Biela (fonte: jornal Ambito Financiero, 19 de agosto de 2003) e a fala do ator Robert Duvval, que apareceu no jornal Clarín, no dia 24 de Agosto de 2003, que dizia: "Nós sempre vamos ao La Biela, que é o meu lugar favorito no mundo. É uma grande esquina, o café, os garçons...”.

Assim, o tempo se detém na febril Buenos Aires quando sentamos em umas de suas mesas e disfrutamos da excelente gastronomia de La Biela, protegidos por sua historia viva que nos convoca, nos envolve e nos encanta.

Cyan Recoleta Suites
Junin 1743 B. Recoleta
Buenos Aires, Argentina
Ligar: +54 (11) 5236-9095 / +54 (11) 2050 5858

Info

Cyan Recoleta Suites

Cyan Suites Recoleta é um edifício moderno, funcional e elegante, localizado na melhor rua do elegante Recoleta, em Buenos Aires. Suites oferece um e dois quartos com todo o conforto necessário para que se sinta em casa durante a sua estadia em Buenos Aires. As espaçosas suites estão equipados com fogão, geladeira, pratos, microondas, ar condicionado, TV LCD a cabo e internet wireless. Localizado a poucos metros de restaurantes, parques, museus, centros comerciais e bares; Cyan Suites Recoleta é ideal para clientes que viajam a negócios ou a turismo, bem como para famílias que procuram conforto no seu alojamento.